Notícias
IMG_8560baixa 09set

Coletivo Nacional de Estudantes organiza resistência durante o 11° Consenge

Fortalecer as organizações estudantis, ampliar a resistência à conjuntura nacional de retirada de direitos e de desmonte da educação e promover o diálogo com movimentos sociais foram algumas das pautas defendidas pelo Coletivo Nacional dos Estudantes (CNE), durante o 11º Consenge. Durante dois dias, representantes dos 12 sindicatos ligados à Fisenge estiveram reunidos no Fórum dos Estudantes, que integrou a programação do Congresso, e debateram os objetivos e estratégias dos movimentos dos Sindicatos Jovem/Estudante/Junior. Além disso, foi eleita a coordenação do CNE, formada pelos estados de Minas Gerais, Bahia, Rondônia, Paraíba e Paraná.

Durante a plenária final do Consenge, o estudante Rodrigo Carvalho (Senge-MG) apresentou os encaminhamentos elaborados pelo grupo, que incluem a elaboração de táticas para trazer mais estudantes para o movimento, investimento na formação sindical e política, diálogo com lideranças dos movimentos sociais e ações de comunicação. O Coletivo, ainda, recomendou a paridade de gênero nas representações regionais.

Também foi lida, pela estudante Aline Hojron (Senge-BA), a Carta dos Estudantes, elaborada após as discussões no Fórum. O documento conclama à luta por um novo projeto de país, defende a necessidade de uma formação sólida e multidisciplinar, combatendo a mercantilização da educação, e de uma engenharia com perspectiva popular.

Leia a carta aqui

Texto: Carolina Guimarães (Senge-BA)
Edição: Camila Marins (Fisenge)

Voltar para notícias