Notícias
ford smart mobility 05fev

Ford traz para o Brasil sua iniciativa global que busca soluções de mobilidade urbana

Por Wanise Ferreira / Inovação nas Empresas

O Brasil passa a ser o nono país a contar com a iniciativa da Ford, denominada Desafio da Mobilidade, que promove a interação com agentes econômicos e desenvolvedores em busca de soluções para os problemas da mobilidade urbana. Lançado em julho do ano passado, esse projeto passou a fazer parte de outro mais amplo para promoção da inovação, o Ford Smart Mobility, anunciado pela montadora no mês passado em Las Vegas, durante a CES, e que terá 25 pilotos de mobilidade em todo o mundo.

Para Erica Klampfl, gerente global de Pesquisa de Mobilidade no Futuro da Ford, essas iniciativas fazem parte da estratégia da Ford de se posicionar também como uma empresa de mobilidade que quer ser parte da solução e não apenas dos problemas. Esse movimento exige articulação junto a parceiros não tradicionais da companhia, como desenvolvedores de diferentes áreas de atuação, além de trabalhar com sistemas inteligentes, como análises decorrentes das plataformas de Big Data, e a infraestrutura das cidades.

Segundo a executiva, o Desafio da Mobilidade, em fase final de elaboração pela empresa, chega ao país no terceiro trimestre e vai premiar soluções que no futuro poderão, ou não, ser implementados em projetos da própria Ford. Assim como eles poderão envolver, ou não, carros e, nesse caso, não necessariamente os da montadora. Os desenvolvedores irão trabalhar com recursos do Open XC, uma combinação de hardware e software de código aberto com dispositivos que permitem a transmissão de dados coletados dos veículos para os desenvolvedores que, por sua vez, continuarão detendo a propriedade intelectual das soluções desenvolvidas.

Presente à 8ª Campus Party, que teve início hoje, Erica lembra que atualmente há no mundo 28 megacidades, com mais de 10 milhões de habitantes. Em 2030, deverão ser 41 megacidades. Ao mesmo tempo, até 2030, a classe média deve dobrar de 2 bilhões para 4 bilhões de pessoas no mundo, expandindo a venda de carros. “E tudo isso também tem impacto nas emissões e qualidade do ar”, ressaltou.

Os congestionamentos em grandes cidades, especialmente São Paulo, ” que tem vários problemas de mobilidade”, como ressalta a executiva, poderão ser a base para o Desafio da Mobilidade no Brasil. O país será o segundo da América Latina a receber a iniciativa. No ano passado Buenos Aires premiou o projeto do “Urban Shuttle”, conceito no formato de um ônibus, que carrega diversos minicarros elétricos de dois lugares pela cidade. Fora das áreas centrais, os motoristas podem se desligar do equipamento e conduzir seus carros.

Os outros projetos premiados foram o “Smartaxi”, aplicativo baseado em localização desenvolvido em Lisboa, que analisa em tempo real o tráfego para prever os pontos de maior demanda por táxis e direciona os taxistas para esses locais, em vez de percorrer a cidade a esmo em busca de corridas; em Chongqing (China) foi escolhida a solução “MultiModal Transportation Platform”, que integra num mesmo sistema a rede de trens, metrô e ônibus com os pontos de aluguel de bicicleta ou riquichás. Inclui informações sobre o trânsito, tarifas e rotas alternativas; em Xangai (China), foi a vez do “Parkopedia”, um serviço online que mostra estacionamentos disponíveis nos arredores e os preços cobrados, com fotos e opiniões de outros usuários, dicas sobre acesso a transportes públicos, segurança e iluminação noturna.

Em Londres, foi escolhido o “AppyParking”, que reúne em um mapa informações sobre todas as áreas de estacionamento disponíveis na cidade e as suas restrições de circulação e horários, facilitando a busca por vagas, considerada uma das maiores causadoras de trânsito. Delhi (Índia), apresentou o “Flare”, aplicativo baseado em geolocalização, que agiliza o deslocamento de ambulâncias e veículos de resgate, permitindo que as pessoas informem às autoridades e sejam informadas sobre acidentes nas redondezas. Ele leva em conta que os 60 primeiros minutos após um acidente são essenciais para o salvamento de vítimas – a chamada “golden hour”.

Tamil Nadu (Índia) teve como vencedor o“SimPrints Solutions”, que dá aos profissionais de saúde acesso, via smartphone, dados e estado de saúde dos pacientes sendo transportados para os hospitais. Em Tamil Nadu, 72% da população vive em áreas rurais, enquanto 75% dos hospitais e clínicas estão nas áreas urbanas. Mumbai (Índia) ficou com o “Mumbai Monsoon Helper”, que  ajuda as pessoas a se deslocarem no período de chuvas de monções, que inundam estradas e ferrovias. Ele mostra as áreas mais atingidas por alagamentos, além de informar sobre as condições do tempo e previsões de novas chuvas. Os usuários podem contribuir com informações, mostradas em um mapa da cidade.

Em Johanesburgo o premiado foi o “Secondary Power Management System”, que aproveita as horas ociosas dos muitos veículos comerciais usados no transporte de pessoas, produtos e animais na cidade para a geração de energia. O sistema elétrico funciona com baterias que podem alimentar equipamentos como computadores, aparelhos de comunicação e refrigeradores. Em Los Angeles foi o “Crowd Park”, que funciona como meio de pagamento móvel para agilizar o estacionamento nas numerosas vagas disponíveis na cidade. Ele avisa quando o tempo na vaga paga (espécie de Zona Azul) está para acabar e permite a renovação do tempo pelo celular. E na Austrália, em andamento, o desafio proposto é a criação de acessórios e aplicativos para ajudar os motoristas a enfrentar emergências como falta de combustível, pane elétrica, tempestades ou acidentes em áreas remotas, onde o socorro é difícil.

Hackathon na Campus Party

Para incentivar o desenvolvimento de aplicativos para o seus sistema de conectividade Sync AppLink, a Ford fará uma maratona de desenvolvimento de 24 horas durante a Campus Party. O Ford Hackathon terá início ao meio-dia de quinta-feira, 5, e vai premiar o vencedor do melhor aplicativo para smartphones usando a plataforma de conectividade da empresa com um Ford Novo Ka.

 

Leia mais: http://www.momentoeditorial.com.br/inovacao/

Fonte: Inovação nas Empresas

Voltar para notícias