Notícias
39984903_2002765906441269_6381420498105925632_o 29ago

Reconstrução do Brasil: Carta de Maceió marca posicionamento

A cerimônia de encerramento da 75ª Semana Oficial da Engenharia e da Agronomia, na noite da sexta-feira (24) lotou o auditório principal do Centro de Convenções Ruth Cardoso, na capital alagoana. Como acontece todos os anos, a solenidade teve início com a leitura do documento final do evento: a Carta de Maceió, assinada pelo colegiado das entidades nacionais que integram o Sistema Confea/Crea.

A Carta, cuja leitura na solenidade foi acompanhada atentamente pelo público, destaca o “deliberado desmonte da economia nacional e do patrimônio público” e defende que “é necessário que o Brasil preserve a Democracia e reencontre o seu destino”.

Leia a carta na íntegra

Realizada “em tempos marcados por enormes incertezas e pelo retrocesso generalizado” – como coloca a Carta de Maceió –, a 75ª Soea reuniu, durante cinco dias, perto de três mil profissionais da área tecnológica nacional, entre engenheiros, agrônomos, meteorologistas, geólogos e geógrafos e proporcionou radiografias das áreas em que atuam, permitiu a troca de experiências e de soluções para questões comuns. A edição de 2019 da Semana será realizada em Palmas (TO).

Em seu discurso de encerramento, o presidente do Confea, eng. civ. Joel Krüger, afirmou que o momento era de agradecimentos, e iniciou uma lista que alcançou do anfitrião, Fernando Dacal, presidente do Crea-AL, aos funcionários do regional e do Confea, passando por conselheiros federais e regionais, inspetores, diretoria da Mútua, presidentes de Creas,  Colégio de Entidades Nacionais, Crea-Jr, e até os homenageados com as honrarias do Sistema Confea/Crea  e Mútua, sem esquecer das Comissões do Mérito, e das organizadoras do Contecc e da Semana, que já planejam as edições de 2019.

O anfitrião da 75ª Soea, presidente do Crea-AL, eng. civ. Fernando Dacal, demonstrou satisfação ao encerrar aquela que chamou de “a melhor Soea da história”, e se dirigiu ao presidente do Crea-TO, eng. civ. Marcelo Maia, próximo anfitrião da Semana: “o presidente do Crea-PA, eng. agr. Elias Lima [anfitrião da Soea de 2017], me disse ‘vou te ajudar a fazer a maior Soea da história’. E agora, Marcelo, eu é que vou te ajudar a fazer a maior Soea da história, como Lima me ajudou”, exclamou, arrancando aplausos da plateia.

Após a leitura da Carta, feita pelo coordenador do Colégio de Entidades Nacionais, eng. Civ. Wilson Lang, a presidente da União Pan-Americana das Associações de Engenheiros (Upadi, na sigla em espanhol), a boliviana eng. civ. Teresa Dalenz, destacou o sucesso da 75ª Soea, tanto de público, quanto pelo nível dos debates e palestras. “Só o Brasil consegue reunir tantos profissionais. O Brasil é um país importante para a União Pan-Americana”, disse Dalenz, em espanhol.

O coordenador do Colégio de Presidentes do Sistema Confea/Crea e Mútua, eng. agr. Francisco Almeida, por sua vez, frisou que “Alagoas mostrou a sua competência, resiliência e capacidade ao enfrentar todos os desafios, rumo ao sucesso da Soea”. De acordo com o coordenador, é com essas características que os engenheiros “serão os protagonistas da mudança no Brasil”.

Em seguida, a tradição foi mantida: o presidente do Crea anfitrião, Fernando Dacal, entregou a bandeira oficial da Soea ao presidente do Crea que hospedará o evento no ano seguinte – no caso, o presidente do Crea-TO. Com direito a berrante ecoando pelo teatro Gustavo Leite, a solenidade foi marcada ainda por apresentações culturais e por um vídeo em que a prefeita de Palmas, Cinthia Ribeiro, apresenta a próxima cidade a receber a Soea.

 

FONTE: Equipe de Comunicação da 75ª Soea

Texto: Beatriz Craveiro (Confea), Brunno Falcão (Crea-GO), Maria Helena de Carvalho (Confea) e Rafael Valentim (Crea-AM)

Edição: Beatriz Craveiro (Confea)

Revisão: Lidiane Barbosa

Fotos: Art Imagem Fotografia

 

Voltar para notícias