Notícias
michel_temer 11mai

Se Temer Assumir?

O mais provável é que seu governo seja de crise constante, porque para atender o grande capital, ele terá de fazer o ajuste fiscal em cima dos trabalhadores, e terá de ser brutal: congelamento da aumento para servidores públicos, aumento da contribuição previdenciária para 14 %, idade mínima para aposentadoria de 65 anos para homens e mulheres, fim da vinculação de pensões e benefícios ao salário mínimo, o entendimento que os acordos trabalhistas negociados irã prevalecer sobre o legislado, congelamento no valor e do número de beneficiários do bolsa família, entre outras.

Estas medidas dificilmente serão aprovadas na sua totalidade no congresso nacional, porque haverá muita resistência dos setores organizados e desorganizados.

Até o presente momento o povão não foi para rua , ficou observando o espetaculo dos que são a favor e contra o golpe. Não foi porque a política econômica de Dilma Roussef piorou as suas condições materiais e vida.

Porém o povão não esta disposto a suportar uma reversão retrocesso em direitos e condições de vida para a fase pré -Lula, se Temer avançar por ai a resistência será feroz.

É Bom lembrar que comeu pão com manteiga não vai querer voltar a comeu pão seco. A Outra alternativa é dividir custo do ajuste com a classe média tradicional ( base de apoio do movimento de impedimento) e com os ricos ( os principais financiadores do golpe), que demonstraram que não estão dispostos aceitar aumento da carga tributaria sobre seus ganhos e patrimônio : CPMF, imposto grande fortuna, tributação de lucros e dividendos e etc.

Logo se ninguém pagar o custo do ajuste fiscal, a economia e o estado brasileiro irá continuar em crise, o problema central é quem irá pagar a conta ?

Engenheiro Civil Ubiratan Félix
Presidente do SENGE -BA
Professor do IFBA

Voltar para notícias