Notícias
dicasleitura 01set

Livro traça diagnóstico completo da indústria metalúrgica brasileira

A Confederação Nacional dos Metalúrgicos da CUT (CNM/CUT) e o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) lançaram o livro “As Faces da Indústria Metalúrgica no Brasil: uma contribuição à luta sindical”. Organizado pelo economista André Cardoso, da Subseção do Dieese da CNM/CUT, o livro apresenta um diagnóstico completo dos seis segmentos que compõem o ramo metalúrgico: automotivo, aeroespacial e de defesa, bens de capital mecânico, eletroeletrônico, construção naval e siderurgia e metalúrgica básica. Para fazer o download do livro, clique aqui.

O presidente da Confederação, Paulo Cayres, destaca que o livro é uma contribuição da entidade para as lideranças sindicais da categoria metalúrgica, para potencializar sua atuação nas negociações nas fábricas, nas campanhas salariais e nos fóruns de debate da política industrial brasileira. “É um documento importante para qualificar os dirigentes para os embates com os empresários e também para que eles ampliem sua compreensão sobre cada segmento do ramo metalúrgico”, assinala Cayres.

livro

O livro
A publicação tem 496 páginas e apresenta características, histórico, políticas de apoio, indicadores, mercado de trabalho e perspectivas de cada um dos seis segmentos. “A segmentação feita segue as diretrizes da CNM/CUT para a organização setorial dos trabalhadores”, explica André.

O economista diz ainda que, ao todo, 15 técnicos do Dieese estiveram envolvidos na elaboração da obra e tiveram como fontes indicadores de instituições públicas e empresariais, documentos governamentais focados nas políticas setoriais, entre outras. “É a primeira publicação completa sobre a indústria metalúrgica produzida por uma entidade sindical da categoria, no caso a CNM/CUT”, diz Cardoso. “Esperamos que esse livro capacite ainda mais os sindicalistas no que se refere às relações de trabalho e também ao papel do Estado no desenvolvimento dos seis segmentos”, completa o economista.

O prefácio do livro é assinado pelo professor José Dari Krein, do Instituto de Economia e pesquisador do Centro de Estudos Sindicais e de Economia do Trabalho (Cesit) da Universidade Estadual de Campinas. “Não se faz sindicalismo sem conhecer o setor e a base de representação. O livro (….) expressa uma política da Confederação Nacional dos Metalúrgicos da CUT de buscar conhecer com profundidade a sua base de representação para estabelecer novas formas de organização e estratégias de ação dos/as metalúrgicos/as brasileiros/as”, avalia o professor no prefácio da obra.

Além de André Cardoso, a equipe de técnicos responsável pelo livro foi composta por André Barros, Caroline Gonçalves, Cristiane Ganaka, Cristina Vieceli, Fausto Augusto, Fernando Lima, Igor Pinheiro, Marcelo Figueiredo, Rafael Serrao, Ricardo Tamashiro, Rodolfo Viana, Warley Soares e Zeíra de Santana. A revisão técnica foi feita por Renata Belzunces.

(Fonte: Assessoria de Imprensa da CNM/CUT)

Voltar para notícias